domingo, 18 de setembro de 2011

Homens, Dinheiro e Chocolate, Menna Van Praag



Título Original: Men, Money and Chocolate
Autoria: Menna Van Praag
Editora: Quinta Essência
Nº. Páginas: 211
Tradução: Carla Morais Pires


Sinopse:

Maya é uma mulher como tantas outras, que passa os dias a sonhar com uma vida perfeita, plena de amor, sucesso e prazer. Tenta encontrar o homem ideal e a tão desejada realização profissional, e afoga as desilusões comendo chocolate. Mas isto apenas faz com que se sinta vazia e perdida.
É então que Maya conhece alguém misterioso e é levada a embarcar numa viagem espiritual para descobrir o que tem andado a perder durante toda a sua vida...
Uma fábula doce e comovente sobre o amor, a coragem e a revelação, Homens, Dinheiro e Chocolate desvenda o que pode acontecer quando se abre o coração aos segredos espirituais que o mundo material encerra. Esta história mostra-lhe que é possível amar um homem sem se perder a si própria, encontrar um trabalho que preencha o seu espírito e apreciar chocolates como uma fonte de prazer e não de sofrimento.


Opinião:

Existem livros inspiradores, histórias que nos roubam o fôlego e nos emocionam a cada página percorrida. Pequenas pérolas de texto capazes de fazer um leitor reflectir ao ponto de ele mesmo querer, efectivamente, gerar umas quantas alterações na sua vida. São estes livros que verdadeiramente carregam a essência da escrita e do poder que esta manifesta nos outros, criando ligações profundas e modificações futuras nos seus leitores.

Menna Van Praag, sem dúvida de que faz parte de um raro grupo de autores, escritores que escrevem com o coração e com o intuito de transmitir uma clara e importante mensagem a quem os lê. Homens, Dinheiro e Chocolate trata-se de um livro sábio, com um enredo peculiar e que atravessa toda uma carga sentimental intensa muitas vezes e facilmente ignorada por quem se julga estar a “viver a vida”. A verdade é que quando se tenta procurar a felicidade é esquecido o factor mais importante de toda a experiência – olhar-se para si mesmo e começar-se por aí. Ao invés, desejamos uma maior estabilidade financeira e/ou profissional, um namorado/marido, mais amigos, viagens paradisíacas... Mas nunca é lembrado que, para se ser realmente feliz tem de se começar por se amar a si mesmo e só depois aos outros. E é neste ponto que o livro se centra – na incapacidade inicial de o ser humano se aperceber, aceitar e compreender os seus erros.

Maya não é feliz na vida que leva. Sozinha, proprietária de um pequeno café que outrora pertencera à sua falecida mãe e desmotivada por ter sido forçada a abandonar o seu sonho de um dia se tornar escritora, Maya faz os possíveis por subsistir num mar de amargura. Viciada em filmes, apaixonada por chocolate, deslumbrada com um cliente e afogada em dívidas, torna-se difícil encontrar aquele pedacinho de felicidade necessária a todo o ser humano. Assim, e até se deparar com uma oportunidade única e que a levará numa estrondosa viagem espiritual, Maya continuará a sentir-se desagradada com o seu aspecto exterior e insatisfeita com o seu lado interior. Mas as coisas irão mudar...

Adorei este livro tanto pela sua simplicidade como pela incontornável veracidade que apresenta. É um facto que muitas vezes, se não sempre, nos esquecemos de cuidar de nós mesmos antes de procurar felicidade no que nos rodeia e este romance é perfeito no modo como tem a capacidade de abrir um pouco os olhos daquele que realmente o desfruta. O leitor sofre com a protagonista, sente os seus dramas, as suas indecisões, os seus medos e recuos naturais e não consegue evitar não torcer por ela, pela sua felicidade, pelo seu sucesso no amor, no trabalho, na escrita e na concretização dos seus mais desejados e cobiçados sonhos.

A autora tem uma escrita maravilhosa, quente e harmoniosa, que toca de forma única o interior de toda e qualquer mulher. O contraste presente entre as descrições de deliciosas iguarias gastronómicas e as narrações íntimas e espirituais tanto transmitidas a Maya como por ela pensadas é impressionante, inclusive provocando e aliciando o leitor a continuar a ler sem parar, ansioso por encontrar um desfecho positivo na vida de Maya, devorando página atrás de página e finalmente sentindo-se cada vez melhor consigo mesmo. Embora seja um livro com uma história pequena, é uma verdadeira lição de vida e um apoio que deveria de ser prestado a todas as mulheres que alguma vez se sentiram ou sentem descontentes com os vazios existentes nas suas vidas.

Menna Van Praag conquistou-me com Homens, Dinheiro e Chocolate deixando-me mortinha por pegar em Fama, Amor e Dinheiro, a sua continuação. Foi um prazer ficar a conhecer tão actual e impressionante personagem, uma mulher que não só detém em si uma coragem invejável como é, de igual forma, uma verdadeira força da natureza.
Mais uma espectacular aposta da Quinta Essência que recomendo sem reservas. Já disse que, juntamente com uma capa chamativa e um conteúdo incrível vem também um separador com cheirinho a chocolate? Perfeito!

3 comentários:

Liliana Lavado disse...

Sem dúvida que me deixaste curiosa :)

Pedacinho Literário disse...

O livro é muito giro, Liliana. Definitivamente inspirador e como é pequeno, lê-se num instantinho! Estou desejosa de pegar na continuação - "Fama, Amor e Dinheiro". Está para muito, muito breve. :)

Sandra disse...

Pedacinho li este livro graças a tua opinião! E ainda bem que o li...é mesmo inspirador! Gosteu bastante! Vou ver se escrevo a minha opinião ainda hoje! beijinho grande***

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.