sexta-feira, 13 de maio de 2011

O Beijo Carmesim, Lara Adrian



Título Original: Kiss of Crimson
Autoria: Lara Adrian
Editora: Quinta Essência
Nº. Páginas: 355
Tradução: Filipa Aguiar


Sinopse:

Parte humana, parte extraterrestre, a raça vive entre a humanidade há milhares de anos, mantendo uma paz provisória baseada no sigilo, no poder e na justiça feita pelos formidáveis guerreiros da Ordem.

Ele chega até ela mais morto que vivo, um enorme estranho vestido de preto, crivado de balas e a perder muito sangue. Enquanto luta para salvá-lo, a médica veterinária Tess Culver não faz ideia de que o homem que se chama Dante não é totalmente humano, mas um membro da Raça, guerreiros vampiros envolvidos numa batalha desesperada. Num momento único e carregado de erotismo, Tess é lançada no mundo dele – um lugar perigoso e sombrio onde vampiros Renegados vagueiam na noite trazendo o terror.
Assombrado por visões de um futuro obscuro, Dante vive e luta como se não houvesse amanhã. Tess é uma complicação de que ele não precisa – mas agora, com os seus irmãos sob ataque, ele deve protegê-la de uma ameaça crescente, que o inclui a ele próprio. Por causa de um beijo rápido e irresistível, ela tornou-se parte do seu reino subterrâneo... e o toque dele desperta-a para dons escondidos, desejos e fomes que ela nem sonhava possuir. Ligados pelo sangue, Dante e Tess devem trabalhar juntos para acabar com os inimigos mortais, ao mesmo tempo que descobrem uma paixão que transcende os próprios limites da vida...


Opinião:

O primeiro contacto que o leitor tem com uma nova série e uma autora desconhecida é sempre marcante e especial, principalmente se sair dessa leitura com um sorriso nos lábios e uma vontade imensa em descobrir mais sobre os personagens encontrados e sobres os temíveis perigos que se aproximam. Assim, quando, na sua inocência, o leitor se deixa afogar na profunda responsabilidade e peso acrescido de Lucan, guerreiro de Primeira Geração e Chefe da Ordem, face a uma humanidade eternamente em risco e cujo amor por uma mulher rapidamente se transforma numa fonte de força e vida, fica bastante claro que dificilmente será possível encontrar-se um melhor protagonista e um ainda mais fantástico enredo. Bem... a verdade é que aconteceu. O Beijo Carmesim é tudo e um pouco mais que o anterior volume, O Beijo da Meia-Noite foi. Uma leitura de extrema partilha, onde as sensações e os sentimentos estão constantemente à flor da pele, preparados para serem preenchidos, surpreendidos, acometidos. Um romance sensual de uma violência aprazível magnífica, que não só deleita o leitor como o torna completa e totalmente dependente desta série que não deixa ninguém indiferente. Lara Adrian usou com mestria todo o seu talento de contadora de histórias e é com grande ansiedade que o leitor abandona um espectacular segundo volume de uma série, desejoso de poder desfrutar de mais uma história, de mais um guerreiro, de mais um amor loucamente proibido e provocante.

Dante é um guerreiro da Ordem há mais tempo do que aquele alguma vez possível de contar pelos dedos da mão. Toda a existência de que tem memória pertence à partilha de companheirismo e pensamento de uma família que o acolheu de braços abertos. Intimamente agradecido a todos eles, Dante faz do seu dia-a-dia um rejubilar de violência e uma acrescida tomada de atenção e potência na aniquilação de renegados. Destemido, arrogante e eficazmente perspicaz, Dante deixa-se levar por uma existência preenchida de solidão, individualismo e desprezo – as únicas coisas que verdadeiramente lhe interessam são a sobrevivência dos seus irmãos de armas, a alimentação com o auxílio de uma boa Anfitriã e a diária descarga de adrenalina na provocação da morte para com aqueles cujo Desejo de Sangue se mostra impossível de controlar.
Tess Culver é uma jovem veterinária que nada mais vê à frente que não o trabalho. Embora deseje ter mais amizades, ser mais social, procurar o amor, encontrar a felicidade... o problema é que, sendo perseguida por horríveis memórias do seu passado, ela simplesmente não se sente apta a dar aquele primeiro passado essencial. Consequentemente, cinge-se às preocupações de sustentar uma clínica veterinária sozinha, ao carinho que recebe dos seus pacientes e à muito apreciada companhia de Nora, sua ajudante, e Ben, um ex-namorado ainda perdido de amores por ela. No entanto, toda a sua vida sofre uma reviravolta acentuada quando, de um momento para o outro, numa noite de trabalho extra, dá de caras com um homem volumoso deitado no chão do seu armazém, completamente ensanguentado e profundamente ferido. Incapaz de raciocinar direito, Tess decide ajudar o homem de uma beleza extrema sem sequer se aperceber de que o que o homem (ou vampiro) realmente precisa é do sangue que ferozmente lhe pulsa nas veias. E é neste encontro improvável e inesperado que Dante e Tess primeiramente partilham o laço que não os deixará em paz enquanto não totalmente consumado. Por entre ameaças constantes, caças frequentes e um desenrolar de uma relação fervorosamente escaldante e impetuosa, O Beijo Carmesim é o livro perfeito para o desfecho de um protagonista tão marcante como Dante.

Ainda que este guerreiro não tenha sido dos que, à primeira impressão, me chamaram mais a atenção e despertaram maior interesse, a verdade é que após esta leitura toda a minha opinião sofreu uma lavagem cerebral. É simplesmente fabulosa a forma como se pode presenciar o lento descascar de todas aquelas camadas que Dante tão cuidadosamente foi esculpindo em seu redor ao longo dos séculos, transformando-o num impiedoso e temível guerreiro. E embora Tess seja igualmente uma alma solitária, é ainda mais impressionante a maneira como as duas personagens tecem ligações entre si, aprendendo um com o outro, abrindo-se um para o outro, deixando os medos e os receios de lado e embarcando numa viagem eterna de amor e total devoção. Pessoalmente, o crescimento e gradual desabrochar de cada um destes protagonistas foi o ponto alto do livro. Contudo, e ainda bem, podem ser encontrados muitos outros aspectos positivos, nomeadamente, as personagens secundárias. Os guerreiros continuam a aparecer em força por forma a que o leitor não se esqueça deles, assim como as suas respectivas Companheiras de Raça. Por exemplo, Sterling Chase, apesar de aparecer aqui pela primeira vez, exerce uma tal atracção no leitor que este se vê impossibilitado de não querer descobrir mais e mais sobre ele, o mesmo recai sobre Elise (ainda que esta apareça no volume seguinte). Outro ponto favorável recai tanto no dom de Tess, que suscita bastante empatia no leitor, como os inúmeros assombros de uma visão fatal que assaltam Dante de momentos em momentos, criando todo um clima curioso em seu redor. Finalmente, embora os pontos bons não se fiquem por aqui, toda a história em torno do Carmesim, transparecendo um ambiente perigoso e incrivelmente arrepiante e que, em conjunto com tudo o que este livro tem de bom, ajuda a conferir a dose certa de humor e sensualidade, adrenalina e suspense, emoção e acção a um romance já de si bastante bem escrito e ainda melhor traduzido.

Dotado de uma escrita atraente e fácil, O Beijo Carmesim é um daqueles romances de leitura corrente, muito rápida e emotiva, que o leitor não quer largar até à última página. Com protagonistas como Dante e Tess, Lara Adrian volta a elevar a fasquia. Segue-se Tegan, o impassível Tegan, que surpresas terá Lara escondidas dentro da manga?
Um romance incrível, que persuade e puxa o leitor até ao último segundo. Uma trama envolvente e vibrante, que causa impacto, que dá real prazer ler. Lara Adrian foi uma bela e inesperada aposta da Quinta Essência, deixando-se agora levar pela sensualidade do romance de fantasia.
Adorei. 

2 comentários:

Ruteee disse...

Já há data prevista para o 3º volume?
Beijinhos*

Pedacinho Literário disse...

Olá :)

O próximo volume, ainda sem dia marcado, sairá em Julho.

Beijinho*

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.