terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Monster High, Lisi Harrison




Título Original: Monster High
Autoria: Lisi Harrison
Editora: Contraponto
Nº. Páginas: 222
Tradução: Irene Guimarães


Sinopse:

MELODY CARVER

Nariz novo
— Paixoneta (para ser levada a sério) por Jackson, o novo vizinho geek-chic
— T-shirt vintage, calças de ganga pretas e Converse rosa

Melody e a família trocaram Beverly Hills pelo ar puro de Salem, Oregon. Depois de deixar para trás um nariz “bossa-de-camelo” e ataques de asma constantes, Melody é finalmente “uma menina bonita” em Merston High. Só é pena que se sinta uma fraude... até que conhece Jackson. Mas não estará também ele a esconder um segredo?
E poderá esse segredo estar relacionado com os bizarros rumores sobre... as visões de um monstro?


FRANKIE STEIN

—  Novo... bem, tudo é novo
— Sonhos com Brett — que tem uma namorada superciumenta
—  Conjunto de calça e casaco em tecidos ásperos (embora prefira minissaia e top de caxemira)

Frankie viver toda a sua vida em Salem — mesmo que isto signifique apenas quinze dias de existência. Sai então à conquista da escola, de rapazes e de lojas de roupa, precisamente por esta ordem. Mas infelizmente, as pessoas assustam-se com a cor de menta da sua pele, em vez de se deixarem impressionar pelo seu eléctrico sentido de moda. Se Frankie se quiser encaixar como uma pessoa normal em Merston High, terá de esconder um segredo monstruoso.
Mas em vez disso, ela prefere arriscar tudo por um beijo roubado — uma asneira que lhe pode sair muito cara.

Melody e Frankie vão tentar tornar o freak chic. Mas estarão os normais de Merston High preparados?

E poderá um monstro sobreviver num mundo normal?


Opinião:

Monster High – Uma Escola Diferente é, sem sombra de dúvida, um livro direccionado para um público mais juvenil. Contudo, tendo como base uma escrita divertida e até cómica, com inúmeras referências ao mundo das celebridades, música pop e cinema actual, torna-se difícil impedir um folhear compulsivo de página atrás de página.

A verdade é que parti para a leitura deste pequeno e visualmente atractivo livro quase sem expectativas, unicamente levada por um curto vídeo acerca das suas personagens encontrado no facebook da editora e uma sinopse de chamar a atenção, e talvez tenha sido por isso que terminei a narrativa com um gigante sorriso na cara e uma vontade imensa em descobrir o que vai acontecer a seguir, uma vez que a história sofreu o corte final num momento de puro deleite e curiosidade. Com uma ideia geral engraçada, movida por uma mensagem muito forte sobre a superficialidade da aparência exterior e a aceitação de todo e qualquer tipo de pessoa (seja aspecto ou personalidade), sem recearmos sermos quem realmente somos, Monster High acaba por ser uma via humorística e suave de introduzir, novamente, todos estes temas numa sociedade que, a cada minuto, peca mais pela ignorância e pelo egoísmo. Assim, encaro este livro não só como uma história gira e diversamente pontuada por gargalhadas ainda que direccionada a uma camada mais jovem da sociedade, mas também como um alerta para a comunidade em geral em que vivemos. E penso que tal chamamento não podia ter sido feito de melhor maneira, usando todos os pormenores importantes e misturando-os com uma narrativa suave, energética e inteiramente esclarecedora acerca da juventude de hoje em dia, do primeiro amor e dos anos de Liceu que já lá vão...

As personagens são simplesmente fabulosas. É nas suas caracterizações e personalidades tão distintas que vemos a real mestria de Lisi Harrison. É nelas que está a sua criatividade máxima, a sua juventude e o seu carisma. Com um leque tão vasto e distinto, é com muito prazer que devoramos as páginas em busca de mais acção, mais informação, mais destreza por parte destas pessoas imaginárias. Assim, temos presente duas personagens principais que acabam por ser um antagonismo uma da outra: por um lado temos Frankie Stein, descendente da linhagem do verdadeiro Frankenstein, com os seus parafusos e costuras, tom de pele verde menta e informação adquirida artificialmente, e por outro lado conhecemos Melody Carver, uma jovem normal, com os seus problemas de adolescente, o primeiro grande amor e a primeira operação plástica que a deixa totalmente nova e vazia. Adicionando elementos figurativos como uma múmia, uma vampira, uma monstro do lado, uma descendente dos homens lobo e um filho da medusa, só pode significar risada certa e é esse o segundo aspecto importante desta obra. Por ser tão leve e de rapidíssima leitura, com personagens diferentes daquilo a que estamos acostumadas (e ainda para mais todas elas juntas num só livro), esta pequena preciosidade de Lisi Harrison acaba por ser uma lufada de ar fresco. Gostei imenso deste livro e penso que aquecerá o coração de qualquer jovem e até, vou arriscar dizer, qualquer jovem-adulto/adulto. Simples, emotivo e emocionante ... é uma história a ler. 
Gostei muito. 

5 comentários:

L.C.Lavado disse...

É uma das prendas que tenho para a minha sobrinha... parece que vou ter de lhe pedir emprestado :)

Elphaba J. disse...

Eu quero ler miga! Tens de me emprestar!

Beijinhos*

v_crazy_girl disse...

Estou cheia de vontade que este livrinho me chegue pelo correio!! Então depois de uma crítica assim!!

Bjs*

Mariana disse...

já li e adorei. ouvi dizer que tem continuação. gostava de saber quando é que sai essa 2ª parte.
BJ.
Freak

Pedacinho Literário disse...

Mariana,

O livro é muito porreiro, disso não há duvida. :) Ainda não foi anunciada uma data de lançamento para a continuação, teremos mesmo de esperar por notícias.

Bjo

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.