segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Imortal, Gillian Shields



Título Original: Immortal
Autoria: Gillian Shields
Editora: Planeta
Nº. Páginas: 292
Tradução: Maria Filomena Duarte


Sinopse:

O Colégio de Wyldcliffe Abbey para Raparigas, instalado uma mansão gótica nas charnecas desoladas do Norte, é elitista, caro e nada hospitaleiro. Quando Evie Johnson é afastada da sua terra à beira-mar e se torna a aluna mais recente com uma bolsa de estudos, fica mais isolada do que alguma vez imaginou. Professoras severas, alunas presunçosas e o ambiente opressivo de Wyldcliffe deixam Evie mergulhada na solidão.
O seu único consolo é Sebastian, um jovem rebelde, trocista e perigosamente atraente que conhece por acaso. À medida que os sentimentos de Evie por Sebastian se vão aprofundando, sempre que se encontram em segredo, ela começa a recear que ele esconda algo sobre o seu passado. E é assombrada por visões fantasmagóricas e angélicas de uma rapariga estranha, tão parecida com Evie que podia ser sua irmã. A pouco e pouco, Evie é arrastada para uma teia em que o passado e o presente se misturam a tal ponto que não consegue controlá-los. E quando as forças extraordinárias dos elementos se erguem em Wyldcliffe como o mar revolto, Evie é confrontada com uma verdade surpreendente acerca de Sebastian e do seu próprio destino.


Opinião:

Imortal foi um daqueles livros que, de certa forma, me induziram em erro. Com uma capa extremamente bonita e uma sinopse que promete, pensei sinceramente que seria uma história que retrataria, de alguma maneira, um passado angelical da personagem principal. Tendo, a rapariga da capa, todas as componentes físicas de Evie Johnson, seria pois então de esperar que as asas que lhe alongam o corpo fossem, também elas, parte da trama. Contudo, isso está longe de acontecer. Não só este livro não fala de anjos como, em vez disso, se centra num tema que eu acho fascinante: os quatro principais elementos, sendo eles, Água, Terra, Ar e Fogo.

A divisão de capítulos é muito interessante e apelativa ao olho, e o facto de estes serem pequenos, claros e objectivos, faz com que todo o livro seja de mais fácil e rápida leitura, ou seja, atrevo-me até a dizer que eu não li este livro, eu devorei-o!
A história em si é muito simples. Evie Johnson vê-se forçada a ingressar o Colégio de Wyldcliffe para Raparigas após a morte da sua mãe, partida do seu pai para o estrangeiro e consequente doença do único familiar que lhe resta, a sua avó Frankie. Assim, e sem ninguém, Evie prepara-se para uma estada que em nada lhe trará a paz e o sossego que ela tanto procura e ambiciona. Até encontrar Sebastian, a sua vida resume-se a fazer preparativos domésticos em agradecimento pela sua bolsa de estudos, e a tentar abstrair-se da malvadez de Celeste e do seu séquito de seguidoras. Quando finalmente o conhece, a sua vida sofre uma volta de 180º graus e ela deixa de conseguir perceber o que é real e o que é imaginário.

A narrativa é simples e fluida, sem grandes lapsos ou excessos descritivos. Aliás, penso que o modo de escrita da autora é bastante elucidativo e facilmente o leitor consegue visualizar o desenrolar da aventura de Evie. Contudo, penso que a história em si encontra-se dirigida a um público mais jovem, juvenil até, adolescente. Apesar de ser uma leitura interessante e frenética, a sua abordagem algo superficial no que diz respeito ao enquadramento dos Quatro Elementos na narrativa faz com que este seja um livro mais leve, mais suave, mais limpo. A relação de Evie e Sebastian está bem explorada embora eu gostasse de ter lido um pouco mais acerca dos encontros nocturnos entre os dois, fora isso, gostei. Em relação aos restantes personagens, penso que as Irmãs e professores do colégio virão a ser objectivo de detalhe em volumes próximos, ou pelo menos assim o espero. Confesso que fiquei curiosa em ler mais, quero, definitivamente, seguir esta autora e lerei, com certeza, o próximo volume desta série, no entanto, gostaria de ter encontrado uma leitura mais detalhada, ligeiramente mais negra, um tanto ou quanto mais adulta.

Um livro cativante, uma história de amor bonita e um poder que deixa a querer ler mais e mais. Uma escrita encantadora e uma protagonista forte. Vou seguir esta série. Recomendo que o façam também, especialmente se procuram um livro mais descontraído e, digamos que, mais soft.

Gostei. 

2 comentários:

d311nh4 disse...

Ok, estou convencida... Este vem para a minha estante num futuro bastante próximo=)

Elphaba J. disse...

Eu gosto destes romances juvenis, não consigo evitar… mas acho que vou esperar até sair mais algum volume da série senão fico a desesperar com a esperar.

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.