quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Porque te Amo, Guillaume Musso





Título Original: Parce que je t’aime
Autoria: Guillaume Musso
Editora: Bertrand Editora
Nº. Páginas: 279
Tradução: Sérgio Coelho


Sinopse:

Layla, uma menina de cinco anos, desaparece num centro comercial de Los Angeles. Os pais, desfeitos, acabam por se separar. Cinco anos mais tarde Layla é encontrada exactamente no mesmo sítio onde tinha desaparecido, envolta num estranho mutismo. Onde esteve Layla? Com quem? E não menos importante, porque voltou?


Opinião:

Confesso que deixei este livro na estante por algum tempo. Depois quando finalmente lhe peguei foi um pouco complicado entrar na história e por isso dediquei-me a outra leitura. Entretanto, e cada vez mais curiosa, decidi pegar-lhe uma segunda vez e não mais consegui parar!
Li o livro em dois dias, numa leitura compulsiva e quase necessária. E o resultado, a opinião final, é que este senhor é um génio da literatura romântica. Tiro-lhe completamente o chapéu, pois se já, numa leitura passada, tinha ficado rendida com um outro livro da sua autoria, Salva-me, e cuja opinião pode ser lida aqui, então com este nem sei o que diga.

Intercalada entre a acção no presente o os diversos flashbacks dos personagens enquanto indivíduos, a narrativa segue os passos de um casal que se vê destroçado e separado pelo aparente rapto da sua filha de cinco anos, de uma herdeira milionária que, nas luzes da ribalta e sempre na mira dos paparazzi se deixa seduzir pelo mundo da droga e do alcoolismo, de um psicólogo fascinado pelas infinitas possibilidades do cérebro humano e que devido a uma infância revoltante se torna prisioneiro do seu próprio trabalho e triunfo, e de uma jovem de quinze anos, que nunca teve sorte na vida e que luta desesperadamente por ajuda, compreensão e um lugar onde pertencer.
Com um leque de personagens extraordinárias e diferentes entre si, Guillaume Musso consegue engendrar uma história cativante, apelativa e impulsiva. A leitura é frenética e de cada vez que o leitor julga saber um desfecho ou um simples pormenor, rapidamente essa certeza lhe é roubada para dar lugar a uma nova dúvida e a uma ainda mais intensa curiosidade. As últimas páginas são simplesmente brilhantes. Confesso que houve ali uma parte que me deixou boquiaberta dado o atrevimento do autor em confundir e surpreender por completo o leitor. Foi um momento que não estava, de todo, à espera e um detalhe que foi mudar por completo aquilo que eu tinha dado como certo no desenrolar das vidas dos personagens.
Connor, o psicólogo viciado em neurologia, foi um dos personagens que mais me cativou. Não tem o prestígio e a atenção dos outros mas o que lhe aconteceu e o seu desfecho são suficientes para agradar o mais exigente dos leitores. A fisionomia do seu rosto que, tal como diz o autor, podia muito bem ter saído do catálogo da Boss, em nada tem a ver com o que lhe corre no corpo e com as marcas que eternamente permanecerão dentro e fora dele.
Admito que sempre me senti fascinada e mais inclinada para personagens masculinas que femininas (talvez por ser mulher?) e este Connor deixou-me deslumbrada. Mark, o seu melhor amigo e pai de Layla, a criança desaparecida, é também um personagem um tanto ou quanto imprevisível e apelativo. O seu modo de pensar, actuar, a sua vulnerabilidade e angústia entram facilmente no interior do leitor.

Uma leitura que me encheu por completo as medidas, e que ainda deixou transbordar em abundância. Um livro maravilhoso, com uma história cheia de reviravoltas e novos caminhos, com um entrelaçar de personagens sedutoras e com uma escrita atraente. Recomendo, sem reservas!
E ah!, gostei mais deste Porque te Amo do que o primeiro que li, Salva-me, mas aí a está, isso refere-se exclusivamente ao meu gosto pessoal. 

5 comentários:

B. disse...

Olá Patrícia!

Este é um autor que quero muito experimentar!
bjinhs

Pedacinho Literário disse...

Olá B. x)

É um autor que vale muito a pena. Ainda só li dois livros dele, este e o Salva-me, e gostei mesmo muito deste. O Salva-me tem uma componente sobrenatural mais acentuada e este Porque te Amo é simplesmente fabuloso. Se tiveres oportunidade é um autor que te aconselho a ler.

Bjinho

livrólico disse...

Opinião esplêndida, Patricia!!!

Não li esse, mas não duvido de cada palavra tua! E está na minha wishlist para posteriores compras.
Li três deste excelente autor: "E depois...", "Estarás aí?" e "salva-me". De todos o que menos gostei, foi o último tal como tu. :)

Beijinhos

Laelany disse...

Olá!

Bem...eu é que tiro o chapéu diante da tua crítica :D Está fenomenal! Estou neste momento com uma vontade enorme de ler o livro.

Gosto muito deste autor. Fiquei rendida a ele com o livro "E Depois..." e espero que este "Porque Te Amo" seja uma das minhas próximas leituras.

Pedacinho Literário disse...

É mesmo muito bom Laelany. Raramente fico comovida e verdadeiramente surpreendida por um livro e este foi dessas poucas excepções. É que nem sei explicar o que se sente no final desta leitura ... É algo único. Espero mesmo que tenhas oportunidade de o ler e, depois de o fazeres, quero saber a tua opinião!! x)

E obrigado pelo elogio. x)

Bjinho e boas leituras

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.