sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Caffè Amore, Nicky Pellegrino



Título Original: Delicious
Autoria: Nicky Pellegrino
Editora: ASA
Nº. Páginas: 342
Tradução: Maria João Nogueira


Sinopse:

Itália, 1964. Maria Domenica é a filha mais velha de Pepina e Erminio Carrozza, uma família de agricultores da pequena aldeia de San Giulio. Aos dezasseis anos, a vida de Maria está limitada à cozinha da sua mãe e ao Caffè Angeli, um local de convívio, de café intenso e do famoso ricotta sfogliatelle.
Os pais de Maria têm grandes expectativas para a sua bela primogénita, mas ela tem outros planos... entre eles, uma fuga para Roma. Um ano depois, Maria está grávida de oito meses e vê-se obrigada a regressar a San Giulio, onde a espera um casamento de fachada. Mas Maria não desiste de procurar uma nova vida para si e para a sua filha, Chiara, mesmo que isso signifique ir contra a convenções e tradições, e rapidamente volta a fugir, desta vez para a Grã-Bretanha. Muitos anos mais tarde, vai ser Chiara a regressar a San Giulio, onde descobre que a vida simples que procura não é tão simples como parece – principalmente no que diz respeito ao passado.

Repleto de personagens fascinantes, paisagens belíssimas, cheiros e sabores tentadores, Caffè Amore retrata de forma magnífica o universo feminino, num claro piscar de olhos a obras como Chocolate, de Joanne Harris.  


Opinião:

Um livro que, já há algum tempo, vinha a desenvolver uma curiosidade imensa dentro de mim. No entanto, e isto só acontece depois de uma leitura completa, chega-se à conclusão que a sinopse divulga demasiado o conteúdo do livro, especificando, inclusive, todos os seus pontos fortes/fulcrais e que, como tal, tudo acaba por saber a pouco. Assim, foi com muita pena minha e com um buraquinho de desilusão que terminei esta obra. Ainda que o tema em si não seja, de todo, “a minha praia”, estava à espera de muito mais. Mais romance. Mais detalhismo. Mais acção.

Tal como é habitual, agora seria a parte em que desenvolveria, num resumo breve, o essencial da história retratada no livro. Só que, uma vez que está tudo na sinopse, vou eliminar essa parte e focar-me no resto. Desse modo, posso dizer que gostei de algumas personagens. Maria Domenica é uma rapariga adorável e uma mulher batalhadora. É pena que o seu percurso narrativo seja pequeno. Com a história dividida em três partes, é somente na última delas que verdadeiramente algo de interessante se passa, embora inteiramente previsível. Seguimos então, nessa altura, os passos de Chiara, filha de Maria Domenica, e instalada na fabulosa capital inglesa, que por si só acaba por ser um dos pontos fortes e positivos do livro, uma vez que também desenvolve, com muito mais protagonismo, a gastronomia italiana.

Com uma escrita simples e belas descrições gastronómicas, é um livro agradável mas que, numa opinião pessoal, não enche as medidas. Pelo menos não encheu as minhas. Ainda assim, é uma leitura bastante apetitosa para o Verão. A praia seria, sem sombra de dúvida, um excelente lugar para desfrutar de uma obra leve como esta. 
Tenho somente pena de não conseguir desenrolar mais a minha opinião acerca deste livro. A verdade é que, a meu ver, não há grande coisa que se lhe diga. Só mesmo lendo.  

7 comentários:

livrólico disse...

Olá, Patricia!
Concordo com a tua opinião. É uma história simples e agradável, mas nada mais do que isto. Na altura em que o li, recordo-me que tinha gostado mas achei que faltava mais "ingredientes" para tornar a história ainda mais emocionante e madura. De facto, é uma pena, pois os personagens da Nicky são agradáveis, uma "boa companhia", por assim dizer. :)
Beijinhos

P.S. - Ainda estou no do gatito, uma leitura bastante demorada com pausas pelo meio, mas estou a gostar muito. Depois escrevo uma opinião. ;-)

Catherine disse...

tinha alguma curiosidade por este livro mas tal como alguns parece que peca pela sinipse... é pena.

http://chovemlivros.blogspot.com/

Catherine ;)

Jojo disse...

Olá Patricia!
Ainda não li este mas tocaste no ponto importante. Detesto quando as sinopses revelam mais do que deviam.

Bjokas*

B. disse...

Hum...tinha muitas expectativas em relação a este livro...agora com a tua opinião já não sei o que esperar...

bjinhs

v_crazy_girl disse...

Tal como a Catherine estava com alguma curiosidade, mas já vi que é um livro para ler no momento mais soft e que não precisa de ir para o topo da minha lista de prioridades... Pena, pois parecia uma muito boa história... :S

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...traigo
sangre
de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE
PEDACINHO LITERARIO

ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE CACHORRO, FANTASMA DE LA OPERA, BLADE RUUNER Y CHOCOLATE.

José
Ramón...

Aprendiz de Poetisa disse...

O livro Mistério em Connellsville está a ser sorteado!
Passe no meu blog e veja como participar!

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.