terça-feira, 15 de junho de 2010

A Vida na Porta do Frigorífico, Alice Kuipers




Título Original: Life in the Refrigerator Door
Autoria: Alice Kuipers
Editora: Editorial Presença
Coleccção: Grandes Narrativas, Nº. 447
Nº. Páginas: 231
Tradução: Rita Graña


Sinopse:

Claire e a sua mãe vivem na mesma casa, mas, para todos os efeitos, é como se vivessem em planetas diferentes. Claire tem quinze anos e uma vida imprevisível como qualquer adolescente, enquanto a mãe, uma obstetra dedicada, se vê muitas vezes absorvida por urgências no hospital. As duas raramente se cruzam, e a porta do frigorífico acaba por se tornar a plataforma de contacto onde deixam recados uma à outra e se vão mantendo informadas acerca dos acontecimentos das suas vidas. Mas um dia Claire depara-se com um recado diferente do habitual, e a partir daí terá de lutar contra a distância que as separa e contra o tempo que se esgota... A Vida na Porta do Frigorífico é uma narrativa despretensiosa mas envolvente que mergulha no íntimo de uma relação entre mãe e filha e os sentimentos de apego, culpa, ressentimento e frustração que a convulsionam. Uma mensagem universal sobre o amor e a perda num romance de estreia comovente, que se lê de um fôlego.


Opinião:

Comprei este livro para oferecer a um familiar meu mas não resisti a lê-lo primeiro pois as críticas que tenho lido pela internet têm sido todas bastante positivas. Felizmente, concordo com tudo o que li. Peguei neste livro com as expectativas lá bem em cima e terminei-o, pouco mais de uma hora depois, completamente maravilhada. É uma narrativa simples, que nem reais post-its no frigorífico, mas que, ao mesmo tempo, consegue ser comovente e altamente reflexiva. Adorei.

A Vida na Porta do Frigorífico fala essencialmente sobre a relação existente entre uma mãe, Elizabeth, uma obstetra empenhada, e a sua filha, Claire, uma adolescente de quinze anos que se vê, cada vez mais, a viver sozinha sem a presença da mãe. Para as duas, o que de mais intimo partilham,é escrito em post-its que são colados na porta do frigorífico até que algo inesperado vai revolucionar a vida de ambas e mudar por completo o seu modo de vida.

Enquanto me embrenhava intensamente na história deste livro não consegui deixar de pensar e analisar a relação que tenho com a minha mãe. Este é daqueles livros que nos levam a reflectir acerca do que é verdadeiramente crucial na vida e a importância que o laço familiar pode desempenhar em nós enquanto pessoas. Quantas vezes não acabamos por responder um pouco mal a um familiar, ou entrar numa discussão desnecessária ou chegar até a cortar relações com alguém chegado? E quantas vezes, mais cedo ou mais tarde, não nos arrependemos disso mesmo? E o que é que isso nos trouxe a mais?

Alice Kuipers conseguiu tocar-me com este seu primeiro romance. Foi-me impossível esconder uma ou outra lágrima no final. Muito emotivo e cativante. Escrito numa linguagem simples, com um sempre certo tom de preocupação, e que se lê num abrir e fechar de olhos. Muito bom. Gostei mesmo muito. Recomendo. 

3 comentários:

Diana Barbosa disse...

Passatempo para o livro "Procura-se diamante para relacionamento sério" em:

http://refugio-dos-livros.blogspot.com/2010/06/passatempo-procura-se-diamante-para.html

Toca a participar ;D

Devorador de Livros disse...

Também me tocou imenso... a opinião está no meu blog.
Continuação de boas leituras - que estás a achar a história do Edgar?Estou curioso =)
Bjinhos

Patrícia disse...

Olá Devorador x),
Espero que as férias tenham sido boas e obrigado por todas as críticas positivas. XD

Estou a ter imensas dificuldades em entrar na história do Edgar, muitas mesmo pelo que só devagarinho a coisa lá vai. Por enquanto, como ainda estou muito no início, porque a vontade é pouca, ainda não tenho bem uma opinião mas assim que tiver aviso. x)

Beijinhos e boas leituras!

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.