sábado, 26 de junho de 2010

Quem me dera que estivesses aqui, Francesc Miralles




Título Original: Ojalá Estuvieras Aquí
Autoria: Francesc Miralles
Editora: Contraponto
Nº. Páginas: 210
Tradução: São Amaral


Sinopse:

No dia em que faz 30 anos, Daniel, um arquitecto de sucesso em Barcelona, é abandonado repentinamente pela sua noiva. Em pleno naufrágio emocional, tenta distrair-se a ouvir um CD que lhe foi oferecido por uma das suas poucas amigas íntimas. O álbum é de uma jovem cantora quase desconhecida chamada Eva Winter – e, para surpresa de Daniel, cada canção parece descrever, ao pormenor, a sua vida e as suas emoções.
Intrigado, Daniel toma uma decisão: sem avisar ninguém, parte para Paris em busca desta misteriosa cantora que parece conhecê-lo melhor do que qualquer outra pessoa. À sua espera, encontra as mais insólitas surpresas... e até, quem sabe, o amor da sua vida.


Opinião:

Depois de ler Amor em Minúsculas (pode ser lida aqui a minha opinião acerca do livro), foi-me impossível resistir a este Quem me dera que estivesses aqui. O que mais gostei do outro livro foi a personagem de Mishima, o gatinho rebelde que de repente entra no mundo calculado de Samuel, um professor universitário; agora neste, o que mais me agradou foi o tom divertido e, por vezes, irónico com que o personagem principal, Daniel, encara a sua própria vida e os acontecimentos insólitos que insistem em surgir-lhe à frente.

Quem me dera que estivesses aqui retrata a história deste personagem, Daniel, arquitecto de profissão, que se vê chegar aos trinta anos sem nunca ter realizado algo fora do seu controlo. Todas as raparigas por quem se apaixonou colocaram-no de parte, ao contrário de Desirée que, ao fim de sete anos de namoro, aceita casar-se com ele. Contudo, no seu trigésimo aniversário, Desirée não aguenta mais a pressão e confessa-lhe que se apaixonou por outro homem e que, como tal, o casamento ficaria sem efeito. Desiludido e vendo o seu mundo dar uma volta de cento e oitenta graus, Daniel centra-se num CD que uma amiga lhe ofereceu, de título Ojalá Estuvieras Aquí, interpretado por Eva Winter, e que parece retratar toda a sua vida passada ao mais ínfimo pormenor. Indo atrás desta mulher enigmática, Daniel vê-se metido no meio das mais variadas confusões, com aventuras atrás de aventuras e mistério atrás de mistério. É com o desenrolar da sua ida a Paris que Daniel encontra o verdadeiro sentido da vida e finalmente aprende a fazer escolhas e a tomar decisões.

Foi um livro que gostei muito de ler, embora o gato Mishima permanece eternamente no meu coração. Ainda assim, noto que este livro sofreu uma certa evolução escrita, com personagens mais bem definidos e um desenrolar narrativo curioso e cativante. Houve uma expressão que me deliciou, referindo-se ao envolvimento entre um homem e uma mulher, e que diz assim: “(...) o homem nunca escolhe, é escolhido (...)“ – sem dúvida que deixa um automático sorriso nos lábios de qualquer mulher.
De leitura fácil e divertida, o autor volta a complementar a sua história com referências literárias, cinematográficas e, principalmente, musicais. Uma obra muito mais atenta aos detalhes, mais descritiva, mais completa e, acima de tudo, mais dinâmica; e com uma capa fantástica!, que ao vivo é ainda melhor. 

Recomendo. 

3 comentários:

Carla disse...

Olá queria aproveitar para convidar a visitares o meu blogue.
Ainda está no estado embrionário, mas vai ter uma novidade que será a SEGUINTE: VOU DAR ALGUNS LIVROS QUE TENHO REPETIDOS NA MINHA BIBLIOTECA, ALGUNS NADA TÊM ESCRITO OUTROS SÓ TÊM O NOME E A DATA.

http://atmosferadoslivros.blogspot.com/

Boas Leituras. :)

Devorador de Livros disse...

Olá, Patricia! :)

Nunca li nada deste autor, mas as tuas opiniões deixaram-me curioso, principalmente o primeiro "Amor em minusculas"... Uma vez que recomendas, vou então experimentar um dia destes.

Quanto ao livro "O Codex Maia", houve quem gostou, como podes ir ver essa opinião do blog Páginas Desfolhadas: http://paginasdesfolhadas.blogspot.com/2009/08/o-codex-maia.html
Eu é que não sou apreciador de acção... Só recomendo os livros da dupla Douglas e Lincoln que são os melhores!

Bom domingo!

Beijinhos

B. disse...

Quero muito este livrinho... É só boas opiniões...

bjinhs

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.