sábado, 2 de agosto de 2014

Uncharted, Tracey Garvis Graves [Opinião]




Título: Uncharted: An On the Island novella
Autoria: Tracey Garvis Graves
Editora: Penguin
N.º Páginas: 160

Não traduzido em Português

Sinopse:
When twenty-three-year-old dot-com millionaire Owen Sparks walked away from his charmed life, he had one goal in mind: get as far away as possible from the people who resented his success, or had their hand out for a piece of it. A remote uncharted island halfway around the world seemed like a perfectly logical place to get away from it all.
Calia Reed wasn't part of Owen's plans. The beautiful British girl - on holiday in the Maldives with her brother, James - made Owen wonder if getting away from it all might be a lot more enjoyable with a carefree girl who didn't know anything about the life he left behind.
But Owen had no idea how much his carefully detailed plans would go awry. Nor did he realize that a decision he made would have such a catastrophic effect on two passengers who boarded a plane in Chicago.
And when Owen shows up at Anna and T.J.'s door with an incredible story to tell, everyone involved will learn just how much their lives are intertwined.


Opinião:
De vez em quando surgem livros que deixam saudades. Personagens que encantam com tamanha veemência que o leitor só deseja poder lê-las uma vez mais, ainda que por breves instantes. Histórias tão delicadas quanto maravilhosas, que ocupam, de forma permanente, um lugar especial no coração. E escritas — oh, essas escritas! — sonantes, diferentes, únicas que embalam em extraordinários sonos narrativos, profundos que nem o mar bravo e quentes como a intensidade do Sol. Sozinhos na Ilha trata-se de um romance que deixou a sua marca em mim, que me entreteve por infindáveis horas literárias e que me manteve cativa do seu enredo, das suas figuras principais e do destino cruel, presente sofrido, futuro incerto, que as abalou. Fácil é dizer que seria, somente, uma questão de tempo até ler esta novellaUncharted. Difícil é a despedida, agora que será para ‘sempre’.

Apoiando-se na interveniência de Owen Sparks, Tracey Garvis Graves oferece respostas a algumas das perguntas que ficaram pendentes com o romance anterior, perguntas que estiveram momentaneamente no ar enquanto Anna e T.J. procuravam sobreviver na Ilha, mas que, pouco depois, e devido à evidência do destino, se viram submersas na sagacidade dos sentimentos partilhados por ambos os protagonistas e no desenrolar da própria acção, com todos os seus contornos oscilantes. Com Owen Sparks, o leitor não só tem a dádiva de voltar à Ilha — ainda que em circunstâncias inteiramente diferentes — como tem o prazer de desvendar alguns dos mistérios encontrados por Anna e T.J. percebendo, então, a vivência que outrora povoa tamanha terra, e o passado que esta, a terra, guarda para a História. Com Owen Sparks, volta-se a reencontrar Anna e T.J., recebe-se um vislumbre da vida que é agora o futuro de ambos, e conhece-se uma realidade singular, uma história de amor imensa e uma aceitação há muito desejada. Com Owen Sparks, tudo adquire novos contornos e a narrativa que outrora foi pontuada com uma desesperante necessidade de sobrevivência ganha uma singularidade ainda maior.

Foi, para mim, absolutamente esplêndido voltar ao mundo criado por Tracey Garvis Graves no seu Sozinhos na Ilha. Esta é, sem dúvida, uma autora que me fascina, pelo seu cuidado na transmissão dos sentimentos e das sensações dos lugares ao leitor. Garvis Graves é dotada de uma escrita encantatória, delicada quanto mágica, invulgar até, na maneira como mantém o leitor cativo na sua teia de palavras bonitas. Tenho pena que esta novella não se encontre disponível em Português. Ainda assim, espero que, pelo menos, esteja para breve a publicação de um novo romance da autora. Confesso que seria algo que me deixaria extremamente feliz.

2 comentários:

Daniela ♥ disse...

Ansiosa para ler este livro, eu li o outra da escritora e sem dúvida que este interessou-me :D
Nem sabia que existia.
Obrigada!
bjs

Pedacinho Literário disse...

Olá, Daniela =)
Estás a falar do Sozinhos na Ilha ou do Covet? Este Uncharted é uma novella, ou seja, um complemento ao Sozinhos na Ilha mas não um romance em si.
Espero que gostes!
Beijinhos xx

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.