segunda-feira, 4 de julho de 2011

Beijo do Ferro, Patricia Briggs



Título Original: Iron Kissed
Autoria: Patricia Briggs
Editora: Saída de Emergencia
Nº. Páginas: 261
Tradução: Manuel Alberto Vieira e Ester Cortegano


Sinopse:

Mercy Thompson é mecânica de automóveis e uma rapariga tão bela quanto independente. O seu segredo? Consegue mudar de forma. A sua perdição? Não consegue mudar de lealdade. Como tal, quando o seu antigo mentor é preso por assassínio e deixado a apodrecer atrás das grades pela sua própria espécie, Mercy está disposta a arriscar a vida numa missão solitária para limpar o nome dele. Mas a sua lealdade também vai ser testada de outros lados: os lobisomens não são conhecidos pela sua paciência e, se Mercy não se decide entre os dois de quem gosta, Sam e Adam podem fazer a escolha por ela...
Com enredos tortuosos, personagens inesquecíveis e uma escrita dinâmica, Patricia Briggs eleva a fantasia urbana a novos patamares de qualidade.


Opinião:

É por romances como Beijo do Ferro que Patricia Briggs tornou-se, com relativa rapidez e facilidade, uma das autoras que mais admiro e aprecio; e que Mercy Thompson se transformou numa das personagens femininas de que mais gosto e mais prazer sinto em folhear. E porquê? Porque é simplesmente genial a forma como a autora aborda uma temática tão batida e banalizada do sobrenatural e, ao mesmo tempo, constrói uma personagem tão encantadoramente humana como especial.

Pessoalmente, o ponto mais forte de toda a série é, sem sombra de dúvida, a própria Mercy Thompson e todo o leque variado de personagens que Briggs vai gradualmente apresentado ao leitor e que embelezam e fortificam uma estrutura narrativa de si já robusta e bem pensada e construída. A somar temos a sua escrita. Patricia Briggs faz uso de uma linguagem corrente, moderna e simples, acessível a qualquer tipo de leitor e que, desse modo, se torna duplamente empolgante e entusiástica. Atenta aos pormenores e sem se exceder nos problemáticos e emotivos devaneios de Mercy, a autora confere um certo e muito apreciado sentido de realidade e humanidade a uma história assumidamente sobrenatural.
Um segundo aspecto positivo e excitante que envolve toda a série é o facto de cada volume retratar uma espécie do foro fantástico diferente. Com O Apelo da Lua, o leitor foi de encontro a uma introdução ao mundo pessoal e social de Mercy, uma vez que ela própria, embora sendo uma caminhante por natureza, foi criada e educada no seio desta espécie uivante – os lobos. Assim, o leitor ficou a conhecer não só um pouco do passado da protagonista como as bases pelas quais ela se ergue enquanto humana e enquanto ser solitário e individual e que, em última instância, a fizeram a pessoa que actualmente é. Auxiliado por Vínculo de Sangue, o leitor prossegue viagem por caminhos tortuosos até bem ao centro da colmeia vampírica. Stefan, um vampiro sedutor e atraente, ao pedir ajuda a Mercy permite ao leitor deixar-se embrenhar numa sociedade nocturna erigida por um forte sentido de lealdade, idade e hierarquia, de poder e de atracção sanguínea. Uma vez que o vampirismo continua a agradar às massas, Vínculo de Sangue não só serviu de pretexto à angariação de mais fãs ao séquito de seguidores de Mercy Thompson como também mostrou uma certa versatilidade pouco encontrada em sagas dentro deste género do fantástico e que, normalmente, tendem a centrar-se num único grupo de criaturas paranormais. Agora, com Beijo do Ferro, a batata quente vai cair nas mãos de uma das espécies sobrenaturais mais reservadas e no entanto poderosas e temidas – os seres feéricos –, cuja capacidade de controlo dentro da própria Fairyland diminuiu perante um assombro misterioso de mortes e ataques constantes e culpados inexistentes.
A série torna-se assim bastante interessante e distinta no sentido em que o leitor, a cada volume lido, sente-se mais ligado e envolvido em toda a trama e em todas as dificuldades e situações stressantes que servem de sobressalto na vida de Mercy. Do mesmo modo, que o leitor não se cinge ao simples saber da existência de tais espécies; é-lhe verdadeiramente facultada uma história, uma base e um passado de sofrimento, decisões difíceis e magia que envolve todos os habitantes, mortais e imortais, que perfazem a vida de Mercy uma autêntica e imutável busca por sarilhos.

Em Beijo do Ferro, o trio amoroso vem conferir uma certa suavidade e emoção mais sensível e romântica a uma história recheada de acção. Uma vez que Stefan saiu decididamente da equação – pessoalmente, senti a ausência desta personagem de que tanto gosto – Mercy vê-se permanentemente indecisa entre a escolha de Adam, um macho Alfa que imediatamente a reclamou como sua parceira perante todo o bando e Samuel, uma paixão de infância e cuja amizade e apreço nada poderá quebrar. É neste volume que Mercy faz a sua escolha definitiva e embora, por um lado, não seja uma total surpresa, por outro, não deixa de oferecer alguma novidade menos territorial e persuasiva à qual o leitor não está acostumado. Contudo, e quando lerem – se já não o leram – perceberão o que digo quando afirmo que fiquei um pouco desiludida com a forma como tanto a protagonista como o lobo em questão chegaram à conclusão de que a escolha contrária não só é bastante óbvia como igualmente aceitável.

A acção e o desenrolar da história são também duas componentes importantes e muito estimadas nesta série, especialmente em Beijo do Ferro. Sendo uma obra de pura fantasia urbana, é excelente a maneira como o leitor se vê constantemente rodeado de muita acção e adrenalina, conjugada com a dose certa de suspense e mistério. A apresentação do problema, as várias e perigosas possibilidades de resposta e os inesperados bloqueios pelo caminho apresentam-se não só naturalmente como presenteiam o leitor com uma sensação de frescura e imprevisibilidade à muito ansiada neste género. O cenário adquire também uma importância extrema servindo, inclusive, como mote e personagem integrante em muitos momentos da história – friso a oficina de Mercy, perto do final do livro e Fairyland, sempre repleta de surpresas e magia incalculável.
Destaque ainda para Tim, uma das personagens novas que tanto consegue ser intragável como amistoso e que, inexplicavelmente, seduz e enreda o leitor numa teia de inconfidências e conhecimento peculiar e, ao mesmo tempo, estranho e inseguro; para Ben, que não só surpreende como deixa o leitor com uma visão completamente mudada e compreensiva perante a sua difícil confidência; para os artefactos feéricos que, gradualmente, vão conferindo uma seriedade e sensação de perigo e abandono que deixa o leitor num alerta fixo por sinais e medidas de segurança e resposta e, claro, para Mercy Thompson – uma protagonista que não deixa de surpreender e cativar. Daquelas personagens que o leitor adoraria convidar para um café ou, melhor!, para ver um filme em casa acompanhados de um gigantesco balde de pipocas.

Beijo do Ferro é um terceiro volume esclarecedor em muitos aspectos mas que, inevitavelmente, deixa uma extensa e irrevogável lista de curiosidades por descobrir e perguntas por responder. Acima de tudo, é um livro que aguça a curiosidade para o que aí vem e que permite desvendar um pouco mais do que está por detrás da cortina que esconde muitas particularidades, poderes e influência presentes nos seres feéricos e nos Senhores Cinzentos. Segue-se Cruz de Ossos – fantasmas? –, que certamente irá de encontro a um tema apreciado e ainda pouco explorado. Estou ansiosa pela continuação... e a morrer por um vislumbre da capa. Confesso, podem não agradar a todos, mas acho as capas desta série belissimamente maravilhosas. 

7 comentários:

Juanitah Nunes disse...

eu ja' disse o quanto gosto desta saga?
e' que gosto mesmo muito LOL
o quarto volume ja' tem nome? e data de lançamento? talvez so' para 2012 :( o que acho totalmente errado, e' uma saga com imensos fãs.. a SdE so' ganhava com uma tiragem mais rápida.

este terceiro livro deixou muita coisa em aberto, e embora eu ja' tenha cuscado o site da autora 'a procura de pormenores do futuro, muita coisa esta' no ar.

e... GO ADAM :P

Pedacinho Literário disse...

Adorei o comentário, miga! Está previsto o lançamento do quarto volume desta fabulosa saga em Setembro... mas já sabes como é, há sempre a possibilidade de o lançamento ser adiado... mas, por enquanto, é a informação que se tem.

Sim, ficaram muitas coisas em aberto e acho que a série está cada vez melhor. Gosto muito da Mercy e do estilo de escrita da Briggs. É uma autora obrigatória. :)

Beijinhos*

Rita disse...

Ainda só li os dois primeiros volumes desta saga, mas tal como vós, estou completamente rendida a este mundo e à personagem incrível que é a Mercy.

Mal vejo a hora de, também, poder ler esta obra, que pelo ouvi, se encontra ainda melhor que as anteriores. :)

Pedacinho Literário disse...

Rita,

‹‹Beijo do Ferro›› está muito bom e impecavelmente escrito. Embora tenha gostado muito de ‹‹Vínculo de Sangue››, este está muito perto de o igualar. É um pouco como disse... a situação da escolha de parceiro é um pouco óbvia e acho que podia ter sido melhor explorada mas fora isso... está excelente! :)

Juanitah Nunes disse...

Setembro parece-me bem.. muito bem! vou torcer para que não seja adiado :D

Livreiro da Terrinha disse...

Ai! Também concordo que a escolha pelo parceiro dela foi um pouco óbvia. Penso até que a Briggs podia ter-nos feito sofrer um pouquinho mais e deixado-nos na expectativa visto que este é apenas o 3º volume de uma saga com 6. No entanto, ainda muita coisa pode acontecer e, sinceramente, mal posso esperar pelo 4º volume. Será com fantasmas? Venham eles!

Pedacinho Literário disse...

Sofrer ainda mais? Acho que ela fez bem em colocar logo em evidência a escolha da Mercy no terceiro volume, se não ia tornar-se algo extremamente repetitivo e algo juvenil - no sentido em que, em muitas séries de fantasia para um público mais jovem, se reparares, o casalinho óbvio só fica junto ao fim de não sei quantos livros... Apenas achei que, uma vez que estava em expectativa, ia ser algo diferente, mais estonteante, mais "uou!", que não foi. Ainda assim, adoro a série e estou como tu, mal posso esperar pelo próximo....

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.