domingo, 19 de dezembro de 2010

Eternidade, Alyson Nöel



Título Original: Evermore
Autoria: Alyson Nöel
Editora: Gailivro
Colecção: 1001 Mundos
Nº. Páginas: 285
Tradução: Pedro Garcia Rosado


Sinopse:

Depois de um terrível acidente que lhe matou a família, Ever Bloom, de dezasseis anos, consegue ver as auras das pessoas que a rodeiam, ouvir os seus pensamentos e ficar a conhecer toda a história da vida de alguém por meio de um simples toque. Desviando-se, sempre que pode, para evitar o contacto humano e para esconder o seu dom, é considerada uma anormal na escola secundária que começa a frequentar. Mas tudo muda quando conhece Damen Auguste.
Damen é encantador, exótico e rico. É a única pessoa que consegue silenciar o barulho e as manifestações de energia que habitam na cabeça de Ever. E traz consigo uma magia tão intensa que parece poder ler a mente de Ever. E, à medida que vai sendo arrastada para o sedutor mundo de Damen, onde abundam os segredos e os mistérios, Ever começa a ter mais perguntas do que respostas. E, além disso, não faz ideia de quem ele é... ou daquilo que é. A única coisa que Ever sabe é que está a apaixonar-se, desesperadamente, por ele.


Opinião:

Eternidade foi um dos livros de fantasia que mais prazer me deu a ler, nos últimos tempos. Sendo fácil e recorrentemente comparado com a Saga Crepúsculo, por se tratar de uma adolescente em sofrimento que frequenta um Liceu onde se sente inadaptada até a sua vida levar uma reviravolta estonteante ao conhecer um lindo rapaz que acaba por descobrir tratar-se de um ser sobrenatural e imortal, na minha opinião Alyson Nöel conseguiu, com a sua escrita e a sua história, criar uma narrativa totalmente distinta e distanciada daquilo que ultimamente tem vindo a ser lançado no mercado. Sempre com um tom suave e místico, a vida de Ever Bloom transforma-se rapidamente numa aventura que o leitor simplesmente não quer largar. Percorrendo as páginas a uma velocidade revoltante, Eternidade é um livro que capta a atenção e a mantém sempre presente ao longo de toda a obra, indo revelando o seu conteúdo devagar, sem pressas, mantendo a curiosidade sempre em alta. Com alguns pormenores muito interessantes, como o caso das túlipas vermelhas (cujo significado desconhecia por completo) e toda a questão das cores das auras (algo que me fascinou e prendeu logo desde o início), penso que a série Os Imortais não podia ter começado de outra qualquer melhor maneira.
Adorei as personagens; nota-se uma forte evolução na personagem de Ever, que vai reconstruindo a sua vida, após o desastre que quase a levou, de forma pacífica e sem ser necessariamente repentina ou brusca. Damen capta o olhar feminino ao ser especificamente caracterizado como o menino bonito, inacessível e inexplicavelmente interessado na rapariga errada. E com os amigos de Ever, Miles e Haven, assim como com a tia, Sabine, e até a irmã, a vidente e a personagem misteriosa de Drina, o leque complexo, versátil e diverso de personalidades e comportamentos fica preenchido conferindo, por várias vezes, um tom bastante divertido e alternativa à história. A acrescentar, adorei o rumo que a narrativa levou e as situações em si que se tornam facilmente verdadeiras. Fora um ou outro acontecimento sem grande importância, Eternidade foi uma obra que me agradou e surpreendeu pela positiva. Sendo passada na adolescência, com as dificuldades do Liceu, da popularidade e da perda, afastando os colégios recheados de seres sobrenaturais, a leitura deste livro foi para mim como caminhar em areia de uma praia num quente e solarengo dia de Verão.
Fiquei completamente rendida e estou ansiosa por ler o volume seguinte, Lua Azul, que já se encontra cá em casa em modo espera. 

4 comentários:

Zaahirah disse...

Também já o li. Não achei tão interessante como o que estou a ler agora, dentro do mesmo género (Anjo Caído).

Se alguém estiver interessado tenho este livro repetido. Está novinho. Vendo-o por 9.70 já com portes incluídos!

L.C.Lavado disse...

Estava indecisa quanto a ler ou não este livro... parece que me convenci que não devo perder a oportunidade :)

Elphaba J. disse...

Eu sabia que ias gostar :P

Rachel disse...

Adoro este livro. A história entre Ever e Damen é linda, e nada vai abalá-la. Nem mesmo aquilo que vais acontecer em «Lua Azul». Leiam. Não se vão desiludir.

2009 Pedacinho Literário. All Rights Reserved.